Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Desconexo

Se eu não estou por aqui,
em qualquer lugar eu durmo.
Me assumo num planeta
numa quadra de basquete
sem notar pelo placar.
Se eu não fosse mutante
e usasse alto falante
entraria num disquete
para coagular, com plaquetas,
meus canteiros de girassóis
que não tem lugar pra morar.
Se eu, de repente, me escondo
numa rua repleta de gente e vazio
é que vou fazer uma viagem
para o escombro deixado de seu riso lacônico de despedida
e não vou me achar numa breve pausa, entre o delírio e a náusea.
Se eu não tenho casa
não vou mais de uma vez
ser anfitrião,
não vou me esconder debaixo da asa de uma mariposa.
Talvez eu me dilua na atmosfera de um lírio
e me condense num átomo
escondido atrás da orelha de um livro.

2 comentários:

Quintal de Om disse...

:)

Quintal de Om disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Arquivo do blog