Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Diálogo

Escrevo para esquecer minhas distâncias, para alcançar minha lembrança que um dia fora tão azul. Escrevo para diminuir minha dor de lembrar sempre que estás tão longe... Para esquecer que a ausência sabe dizer exatamente o tamanho da minha solidão. Escrevo, de antemão, para lembrar de mim num futuro onde eu não perceba mais quem sou, para me fazer safar das agonias que encontro pelos labirintos espalhados por sorrisos fleumáticos, por lágrimas vis. Escrevo para dizer a ti que me lês, que aqui onde estou não é melhor do que esse teu lugar tempo onde vives, para dizer que o passado é uma bobagem que plantamos no nosso imaginário, para dizer que o que importa mesmo é desenhar o melhor momento da tua vida aí mesmo, nesse exato instante, com o que tens de lápis e pincel nas mãos. O futuro não existe - o passado é apenas esse agora que teima em se distanciar de nós e nos empurrar para algum lugar que vai dar sempre onde estivermos com uma diferença de que estaremos com os olhos mais cansados. Sendo assim, escrevo para te pedir que esqueças tudo e viva.

Arquivo do blog