Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Da brancura do infinito

Eu horizonte
lanço vertical a brancura
dos cometas
para atingir minha infinitude
pelo espaço sideral
de suas entranhas.

Um comentário:

Quintal de afetos disse...

desbotada a cor,
resta um veio que jorra
toda a brancura
dum prisma
debruçada
no sol.

Muito belo :)

Beijo n'alma,
Samara Bassi.

Arquivo do blog