Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O esticador de horizonte (Em homenagem a Manoel de Barros)

Pássaros são semeadores de vento e esticadores de horizontes -
Pássaros guardam o céu
no bico e a estiagem embaixo das asas...
Desembaçam o vidro dos nossos olhos e arrancam de detrás da noite, a manhã.
O sol nasce é da voz dos pássaros.

Um comentário:

Quintal de afetos disse...

São ancoradores de nuvens e peraltas
de um olhar atento. Esticam os horizontes como quem dá linha na pipa, sem ter fim o sonho.

Lindo isso, menino!

Adoro Manoel e a homenagens, justíssima.

Sua poesia, voou 'fora da asa', literalmente.

Beijo n'alma,
Samara Bassi.

Arquivo do blog