Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

domingo, 19 de maio de 2013

Poesia de amanhecer

Asas que captam do vento
o equilíbrio para voar atmosferas,
o dia isento de dores.

Ver rolar as horas como esferas
que ecoam fomes.

Dilatam febres: altas, largas
e rasas.

Um comentário:

Anna Amorim disse...

tempo traçado em dias, voares de palavras!

Abraços, poeta

Arquivo do blog