Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

terça-feira, 8 de julho de 2008

Merecimento





Às vezes,
Quando vamos bem fundo no abismo,
Quando chegamos no limite do abandono,
Quando as lágrimas secam,
Quando o amargo torna-se o sabor mais agradável,
Desnudamos nossa alma
Para a luz nova
Que está por despontar no horizonte.
Às vezes,
O segredo está mesmo
No código indecifrável da vida,
Está na água barrenta da fonte
Que depois, calma e mansamente,
Acomoda-se num desnível
Para tornar-se límpida e transparente.
Ás vezes,
Quando caímos,
É que nos levantamos,
Quando estamos perdidos,
É que estamos nos encontrando,
Quando sofremos intensamente,
É que estamos caminhando
Para o amor merecimento
Que tanto tentamos encontrar.
Às vezes,
Basta saber esperar,
Basta ter paciência o suficiente
Para que o tempo
Encaixe as coisas como pecinhas
Difíceis de um bom quebra-cabeça.

Arquivo do blog