Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

domingo, 8 de novembro de 2009

A tarde dos elefantes

Estava repleta,
um rosto escaldante
afogou a tarde quente,
olhos de elefante
guardando a memória
dessa gente
enquanto caia
aos seus pés desnudos
a invocação da liberdade
mais flagelada.
Ela estava distante
como um relâmpago
e os bêbados
guardavam
da sua compostura
uma ética descortinada,
sem vício, sem o indício
da virtude em ruptura...
Apenas amainava
suas horas
pescando qualquer abandono
em que a única companhia
era aquela calçada
vazia onde morava
a solidão...

6 comentários:

Desmanche de Celebridades disse...

Que textos dinamicos, vc le de forma rapida e intensa, de forma inquieta. Adorei.
Abraços.

Katrina disse...

Foi imagético, e muito

Lílian Alcântara disse...

concordo com a Katrina, a imagem foi se formando na minha cabeça, vi a cena, vi a solidão, senti também.

Beatriz disse...

bonito esse poema,desenhado...
gostei muito
beijos

Mai disse...

Você me fez buscar em minha memória - os olhos dos elefantes. Excelente pensar neles sempre foi sinônimo de sua imensa para ou tromba. Você escavou os olhos e os pos em primeiro plano. Olhos escaldantes e tarde dos elefantes.

Beijos, Márcio.

Boa semana, amigo.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog