Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

inesperado

na contramão
de mim, eu vou

para buscar
num atalho

qualquer disparo
que me acerte

e guardar
comigo a saudade

de tantos
sorrisos perdidos

que me
encontraram

3 comentários:

Lara Amaral disse...

Sempre há algum caminho inexplorado.

Beijo, poeta.

Sam disse...

O mundo é um mosaico de rostos que pintam as avenidas. Olhares que foram nossos, que nos atravessaram, por vezes nos atropelaram nas ruas e vielas instigantes.

É espelho de dentro, talvez.

"Ontem passei por alguém que passou por mim ontem"

...mas que os sorrisos tenham permanecido, mesmo que nas saudades!

Abraço meu.

Mai disse...

O inesperado sempre guarda uma surpresa.

beijos, querido.

Arquivo do blog