Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

terça-feira, 28 de julho de 2009

na janela

nunca me esquecerei
de teu rosto na janela
apoiando sobre as mãos
um pouco de desolação...
pois a rua estava deserta
e trazia um aroma de estrada
que ruminava uma distância
como faróis ao longe – piscando,
piscando uma vontade
de abraço...

Arquivo do blog