Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Alfarrábio

Vestindo o meu traje sobejo
desço a ladeira vazia
da minha rua povoada de estranhos,
tão estranhos esses silêncios
que gritam em minha alma, solidão.
A minha voz é um esgarço
que abre trincheira em meu imo:
lanço mão do que me desprende
a alma nesse meu desvelo,
trago num verbo oblíquo
esse aço incorrigível de me ser.
Deixo para trás a volúpia
do pó que não fui...
Deixo para trás essa hemorragia
de palavras que traçam
minhas trilhas,
traçam meu viver.
O que ainda não tive, nem doce,
nem fel, espalho pelos cumes
do mundo, e do amor,
faço cortina para pendurar
na janela absoluta do meu coração.

8 comentários:

Mai disse...

Um belo exemplar. Cheiros de alfarrábios. Belos livros com histórias e vida, muita vida.
Traças caminhos e teces palavras que as traças não destroem.

Andas com uma intimidade absurda com as palavras que teces nestes dias, Márcio.
Tá muito lindo!
Muito.
E tá forte e INTEIRO, inteiramente integrados tu, palavra e poema.
Linguagem e eixo - UM SÓ.
Meu Deus que coisa linda!

Beijos, boa semana!
Escreve, amigo, aproveita esta janela linda.

Sonia Schmorantz disse...

Um poema alfarrábico, bonito!
abraço

Erica Maria disse...

Mas como é bom vir aqui e sonhar...

BJOS

Cris Animal disse...

Caminhos que só vc conhece nesse poema "velho" e tão cheio de vc!
Nesse bolor de recordações que na verdade estão intactas e sentidas.
Lindo!

beijo

Beatriz disse...

"Deixo para trás a volúpia
do pó que não fui...
Deixo para trás essa hemorragia
de palavras que traçam
minhas trilhas"
forte, belo, verso pra dilacerar...
beijo e
beijo

Lílian Alcântara disse...

poemas bem escritos roubam as palavras que um dia eu tive, escondem de mim o vocabulário, embora pesquem no meu estômago, com anzol de desespero, a vontade de escrever, de confessar tudo que senti ao lê-lo... mas as palavras vão fugindo, vão fugindo e por fim só me resta, só resta uma nota muda, um silêncio que não diz nada como quem diz tudo.

Sam disse...

E eu pego uma cadeira pra sentar, uma espera pra ficar e fico, fico, fico...

Pintoos meus olhos destes versos teus.

Beijo

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog