Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Palavra muda

Quem se atreve a plantar
a hora exata do amanha?
Já deixei os desapegos, colhi da andança
alguma necessidade de me calar,
agora ouço do silêncio
a palavra branda que diz:
por que correr atrás do sonho?
Deixar a pálpebra se abrir,
olhar o distante mais perto...
Sou um verso branco sem estrofes de amor,
mas sou a palavra muda que ainda sabe sentir...

3 comentários:

Juliana. disse...

Não espere pela palavra..sinta, veja, escreva, cante, se atreva! O silêncio fará a parte, e verás que vale a pena e que as palavras se tornarão rumos a distâncias oras imaginadas..agora realidades!

Juliana

Lílian Alcântara disse...

Vou correndo atrás dos sonhos enquanto não encontro motivos para fazê-los. Mas me parece estranho pensar no que faria se não estivesse fazendo meu gosto.

Mai disse...

Quem se atreve? A palavra, a poesia e os sonhos.

beijos

Arquivo do blog