Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

A Palavra

A palavra desavergonhada, nua, escachada em deboche

É um broxe que acompanha em momentos de vinho tinto e sede.

A palavra agridoce, lascas de fel, tributo ao mel

Que nalguns há sem demora é vitrola e espinho.

Quando alguém de repente se esbarra no destino sem lugar algum para chegar

É um pedido muito Cortez de desculpa.

A palavra imputa, chora, mora e viaja lentamente

Pelos abismos das horas mais silenciosas.

Uma árvore nasce e se mantém muda durante um piscar de olhos,

A palavra se instaura como uma árvore inquilina da terra

E mora em nós e se torna nossa porta de entrada e saída.

4 comentários:

Maria Liberdade Oliveira dos Santos disse...

"E mora em nós e se torna nossa porta de entrada e saída."

Este trecho é dez! Ideal para quem nã presta atenção no que fala.

Sei que vc n é assim, n é? :)

bjs

Esther disse...

palavras tecidas com sentimentos nada mais belo.. nada mais profundo..

parabéns pelo inspirado texto!!

Mai disse...

Sabe, gosto de parafrasear um poeta prá dizer que, ninguém é poeta "...só porque prefere. Força nenhuma do mundo interfere, sobre o Poder da criação..."
A palavra-linguagem, trnsmuta a inspiração do poeta, no território da poesia.
Gosto do que escreves e voltarei sempre.
Abraços

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog