Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sábado, 3 de abril de 2010

Pela tarde

Então ela saiu,
buscou abrigo no seu coração,
perdeu aposta de fazer refrão
com a ausência que ninguem pediu.

Pela tarde aberta de burburinho
vestiu casaca, sacodiu seu medo,
guardou segredo que todo mundo sabe,
mas que somente cabe

na pegada firme desse seu caminho.

Um comentário:

Sam disse...

Acho que esse seu poema "casaco" me serviu!

Adorei!
É singelo!

Beijomeu e boa páscoa

Arquivo do blog