Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

proeminência

a tarde cai
dominical e crepuscular,
cai como sentinela do dia
que se esvazia
na espera
da proeminência
do amanhã...

2 comentários:

Sam disse...

Mas essas tardes dominicais me chegam como um berço de saudades... e são iluminadas!

São simples e belíssimas!

Uma tarde para você assim, hoje!

Mai disse...

Dia após dia e no pós dia, a tarde sempre cai em sacrifício do novo amanhã.

P.S.

Quando voltares à Universidade, escreve em teu moleskine porque não se deve represar poesia.

Abriste a torneira e assim temos poesia a.gosto.


imenso carinho

Arquivo do blog