Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

terça-feira, 3 de maio de 2011

areia branca

um coração aberto
onde entram
olhares e bocas
e o mesmo instante
no chiado do dia,
e rio, e chora a porta
avisando da partida
no vão coberto
de Janeiro
a março
de abraço perto
para receber
na estação
da carioca
uma viagem
de ida à
Copacabana
e um fim de semana
para não esquecer
dos tamborins
dos Arcos da Lapa
me avisando num samba
que eu não quero
ir embora
onde, do alto
de Santa Tereza
eu vejo o mar
e a areia branca
repousar
meu grito
num silêncio
que não termina

4 comentários:

Sam disse...

♪ Coisas do Brasil, coisas do amor
Luzes da cidade acendendo o fogo das paixões
Num bar à beira-mar
No verde-azul do Rio...
De Janeiro ♪

E o Rio de janeiro continua lindo
e o rio de janeiro
fevereiro e março...
como dizia a música
e o meu abraço continua aberto
redendo o coração
ao balanço da onda
onde a garoa é o verso
estendido no céu.
eo Rio de Janeiro continua lindo
se é mar, praia, pão de açucar
beira de rio,
sorrio
e o sorriso continua lindo
como tantos os sorrisos cariocas
esteja ele, na elite ou na "maloca"
E o rio de janeiro continua lindo
como o sorriso que me acompanha
guardado nesse peito meu
aberto como Cristo redentor
daquele sorriso que guardo aqui
hoje, tão meio cariocangolês
que um dia conheci
por tantos outros sorrisos
e o sorriso dele continua lindo
e o sorriso dele continua aqui
e aquele carioca continua aqui
e o rio de janeiro continua lindo

Seu poema lindo me embalou, me trouxe riso, areia branca fininha por entre as mãos, marcando a pegada dos tantos que vem e vão.
Sendo cada um, recebi de braços abertos.
Que bonita homenagem, moço.

Gostei demais, Márcio.
Meu carinho,
Samara Bassi.

Fernand's disse...

que lindo...
amo santa.



bjsmeus

Celso Mendes disse...

Antes de Janeiro, o Rio. Depois, o mar e a saudade.

Belo!

Abraço!

Juliana. disse...

há sempre o esperar..por esse mar de areia branca!
muito bom!

Arquivo do blog