Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Daquilo que não é meu, mas que eu senti.

Hoje, há algo de triste dentro de mim,
há uma lágrima querendo se fazer densa,
há algo tão real quanto uma pedra,
há algo tão pertinaz, tão convincente,
uma palavra cega e cortante
rumorejando em meu âmago: não sou quem sou?
Serei eu uma lâmina cortante que fere,
um lampejo desconexo que vem e traga
a memória numa lembrança
desagradável ao pensamento?
Hoje, acordei breve como um pequeno raio de sol
que adentra pela fresta teimosa
da minha janela velha de ferrolhos enferrujados,
e meu desejo era sorrir mais brando
numa demora mais contumaz.
Mas há uma lágrima em mim se desenhando,
lenta, arredia, sinuosa e sem aviso prévio de chegada.
Alguma coisa se quebrou em minha alma,
alguma coisa se mostrou clara e evidente:
não sou tão leve quanto uma pluma,
nem profundo, nem fundo, nem raso
nesse caminho de acasos... Não.
Hoje descobri que uma pergunta pode ser uma afirmação,
e que o que não penso pode ser o que penso,
pois meu sentir não importa, nem a porta se abre
contente para um abraço de entrada,
que termina num riso, ah... Distante.
Hoje, eu quis ser aprendiz, quis sim,
ser uma mola flexível que balança
os humores humanos para lá e para cá,
sem traçar nenhuma fronteira para se sentir bem...
Quis. Mas consegui o inflexível, consegui ser tragado
pelo desconforto de não saber mais quem sou,
nem saber se minhas palavras
são tão minhas quanto penso serem.
Ah, queria ser essa vara inquebrável
de fibra inquebrável, para não me quebrar
em pedaços e sair por aí
distante de mim mesmo.

6 comentários:

Sam disse...

Ah, querido... compreendo esse sentimento. Esse "tormento" que nos abate como ondas que quebram sobre nossos pés.

Lembrei de clarice: "Você sabe quanta esperança existe numa pergunta sem resposta?"

E assim, ficamos nesse esvaziar e encher de nós mesmos.

E... se meu abraço for capaz de trocar essa lágrima por um sorriso, daqueles bem bonitos que vc tem... já ficarei mto feliz! Vc ficaria?

Abraços, flores e estrelas...

Cris Animal disse...

Aiiiiiiii....pensei ontem que era apenas um texto, mas parece que é mais. Parece que sua alma está sentindo alguma coisa assim...assim !
O amanhã...ele não é ilusão, não é bobagem; ele virá e nós podemos fazer dele a casca pra ferida do hoje. Depois, será cicatriz.
A gente pode inventar o jogo do "está doendo menos" e sentir que o amanhã virá com forças e face renovadas. Ainda que as duras penas.

Virá....pode ter certeza!

beijo grande

HSLO disse...

Texto lindo demais...viu.
Abraços

Hugo de Oliveira

Erica Maria disse...

Mas esse sentir,mesmo não sendo teu, é impregnado de poesia...

Lindo poema!

Bjos!

Beatriz disse...

Também tenho muitos dias como esse...
beijos poeta

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog