Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

passamanaria

No frenesi de ontem,
deitado ao chão,
meus óculos virados,
uma cortina cheia de vergonha
cobria a nudez da casa com solidão.
Na antevéspera, um acaso de risos,
onde as marionetes tranqüilas
debruçavam seu silêncio na janela,
ela passou num
estremecimento sem fim
pintando de piada,
aquela sua vida sem graça,
onde fizera bordar com tua dança,
pequenos botões dourados
num ornamento de passamanaria
para ilustrar de dia
sua tela em branco de espera.

Arquivo do blog