Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Da sala de jantar

Cecília desistiu de chorar:
pegou as botas gigantes,
calçou-as e foi desfilar seu encanto
pelas arestas do viver.
Depois, banhou seu corpo
de cansaço e frio e voltou
para o entusiasmo das manhãs.
Cortou o chão com fantasia,
riscou o ar com o que é possível
e fez da ausência uma companhia
imaginária.
Agora é conversar
com o invisível,
tirar o chapéu,
fazer um engodo
e curvar o corpo em reverência
para o aplauso:
há ainda mais por fazer
cada vez que o sol bate
em sua janela.

3 comentários:

Dauri Batisti disse...

...pegar o caminho
é um modo
de vencer o cansaço.
O frio, ah,
o frio
vai por dentro
escondido.
Abrir as janelas
pode ser o remédio de luz
que cura-nos
de nós mesmos.

É isso ai Marcio,que as
palavras te escorram fluidas e leves, sempre.

um abraço.

Mariah disse...

o tempo ensina a gente a enganar todo tipo de situação.

Mai disse...

Amanhã - teu aniversário, Márcio, então desjo-te um ano cheio de luz, conquistas, as melhores. Não sei o que te desejar a alguém tão sensível e merecedor como tu mas desejo que conquistes teus desejos e que sejas feliz, querido.

Fica bem e ao acordar, lembra que lembrei de ti.

Abraços e feliz aniversário! neste 21/01/2010.

Arquivo do blog