Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

eu quero um blues

eu quero um blues
para me precaver
da ardência do dia
porque cai a tarde
e o meu receio ainda
é disfarce,
ainda é covarde
a escolha sem sorte...
eu quero me vestir
dessas súplicas,
quero um azul
para pintar minha
hora gris
e ver a tempestade
varrer o que me arde...

2 comentários:

Mai disse...

Gosto de ver nascer de ti poemas assim. Poemas de vários sabores, poemas em blues...e os amarelos e verdes e cinza...

beijos, querido

Lara Amaral disse...

Gosto desses poemas que ardem na gente, o seu soou lindamente.

Beijo!

Arquivo do blog