Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sexta-feira, 22 de abril de 2011

a rosa sem fim

enquanto
dormem
as flores,
acordam em mim
as dores
que plantam
silêncio
de amores,
colhem
tristezas
sem fim

3 comentários:

Catia Bosso disse...

Até minha cria de 10 anos, que estava por perto, adorou este poema!!! Que fofo! Ela tem no sangue o gosto pelas letras também... e vou voltar se me for permitido...bjs de chocolate pra ti

Catia Bosso disse...

E um poeta de sampa... tenho encontrado muita gente boa nestes blogs, mas poucos de sampa... vizinho! bj.

Sam disse...

Há muitas flores e rosas assim espalhadas por aí, inclusive aqui.

Meu carinho.

Arquivo do blog