Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

domingo, 4 de janeiro de 2009

Ensaio sobre a verdade absoluta e os desafios da descoberta

Estes pequeninos que alicerçam
essa estrutura cambaleante,
são mais notáveis que a carcaça
Que esfolia a carne e me carrega para lá e para cá.
As verdades que se findam num fim em si mesmas
são algemas da alma,
tão inflexíveis, que se tornam absolutas
para a dúvida, meramente.
Hoje, correr atrás dos vaga-lumes,
é uma arte para poucos,
e um exercício de buscar novas descobertas
pelo simples fato de brincar.
Então, estes pequeninos,
transformam-se na única razão de tudo,
a única força plausível de se mensurar incomensurável.

4 comentários:

Mai disse...

Bem, mas ai está a minha luta, exaustiva de Ser EU... Buscar possibilidades e óbvio, eu era triste quando achava, ingenuamente, que só haviam DUAS, Ser ou NÃO-SER...
Descobri, em meio aos 'pirilambos' que iluminaram-me em uma noite, daquelas bem escuras, que 'eureca' há múltiplas possibilidades. 'tecerpalavras' é algo assim.
As palavras, como os problemas do viver, são sempre as mesmas. O tecelão, trama em seu tear, tantos desenhos, quantos queira, se estiver inspirado e, o mais importante, querendo 'tecer' algo diferente de tudo, jamais pensado.

Querido, sou criança e sou mulher. Sou feliz e, por vezes, me entristeço...
Nestes polos, vou sendo e vivendo, em doses diárias em que me ensaio e me sou, apenas sendo...
(divaguei, né? Ou, como tu dizes, e eu adoro, 'viajei')

E não me leva muito a sério, não tenho receitas ou saberes sobre o outro.
Não estou certa também, se amanhã, serei diferente, pensarei diferente, amarei, de outro modo, escreverei, com outros arranjos.

Não há mesmo paradigmas de um viver.

E te gosto mesmo assim, como és.
Sei que talvez o meu gostar, seja, apenas, mais um dos infinitos gostares que a ti, endereçam, mais, Exuperry pensou algo que ainda lembro.

' a rosa era especial'
És algo assim, especial. Um talismã!
( aiii isto foi ridículo)

Carinho, querido, continua...
Continuarei aqui, lendo e lendo, sempre, enquanto for sempre...
Ah!
Essas palavras que confirmam os comentários que eu faço, quase sempre me fazem rir, a palavra de agora foi, imagine...'socar'
Jamais soquei ninguém...rssss
Beijos

[ rod ] disse...

Vagalumes me remetem a tenra idade... ao fado infantil de ser... hoje vejo-os bem longe como forma de luz a me ainda guiar.

Vim de outros blogs te conhecer.

Abçs meu caro,






Novo Dogma:
ceGo...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Cris Animal disse...

Oi Márcio! Valeu pela visita no meu blog e valeu mais ainda pela sua mensagem deixada por lá. Estou viajando e hoje tirei o dia para matar a saudades dos meus amigos blogueiros...rs O que não venho conseguindo fazer com a viagem!
Vaga-lumes... nossa ! Isso me remeteu a toda a poesia que existe no meio do mato. Esses bichinhos de luzinhas mágicas que fazem a noite no meio do mato, mais mágica do que já é por si só.
Vou linkar vc! Voltando de viagem, sigo seu rastro...rs
Um ano novo lindo pra vc !
beijo............Cris Animal

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog