Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Rosa Vermelha

Já foi, indigente, pelas rosas da razão,
sentada, ela, flãmulas caindo-lhe em água,
sal de janeiro,
olhos pequenos lavando pálpebras, ausência.
Foi e permanece, boca silenciada,
com notícias de amanhã
chegando ainda tarde, explosão.
Nessas curvas da sorte, faz-se ainda menina,
lacinho vermelho ornando seu cabelo despenteado
e um desafio repousando
em seus calcanhares, esmero.
Ela anda às calçadas,
anda às avenidas tenras de cansaço
e escuras de vazio,
ela anda procura de seu corpo perdido nessas fontes
sem holofotes, um horizonte atrás de seu semblante,
edifícios de ponta cabeça.
Fois assim, estrela minguante, que ela
desabrochou em canteiros ariscos
pelos cantos de si.
Já foi cortiça, fôlego sufocado, vinho quebrado
por esse sabor tão fel,
agora, ela é aluguel do descanço
que seu desejo manso faz quedar num sol
desses dias vermelhos.

9 comentários:

Chris disse...

"ela anda procura de seu corpo perdido nessas fontes"

Texto cheio de força,sexy e envolvente ao mesmo tempo. Gostei muito, vim retribuir com carinho e já com dias e dias de atrazo, suas viistas tão expressivas, que gosto muito.

Voltarei sempre, bjs querido
Chris

Sam disse...

L.I.N.D.O! Super envolvente e intenso como deve ser... e sempre é!

Abraços, flores e estrelas...

Esther disse...

Olá, caro poeta!

seu comentário em meu blog me emocionou!
Sua sensibilidade é
um mar de sensações,
suas palavras nesse espaço
são fortes e suaves, como o vai
e vem de ondas,
lindo balanço!


bjs!

Mai disse...

Oi, querido.

Rosas vermelhas simbolizariam paixões? Amores?
Este corpo é frágil como as rosas?
É um corpo pequenino?

Não importa...
Se te inspira, é o bastante.
Um beijo.

Vivian disse...

...sempre é tão lindo o desabrochar
de uma rosa...

não sei por que me lembrei disso...

acho que foi reflexo da sua
sensibilidade com as palavras.

bjus, lindeza!

Flávia disse...

andar à procura de um corpo perdido...


eu ando à procura de um coração perdido... vermelho e macio, frágil seda acetinada, como uma rosa rubra perdida no meio de ervas daninhas...

Beijo, querido.

Dauri Batisti disse...

As rosas eram da razão, mas eram ausentes; agora são rosas da paixão, desabrochadas em canteiros ariscos, aluguel de descansos. Menina. Menina flor. Menina perdida.

Um abraço

Saara Senna disse...

Muito lindo!
Mas além do belo texto, gostei também do título do blog, "tecer palavras" adorei a criatividade, me chamou bastante atenção rsrrss

Parabéns!

beijos :)

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog