Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

domingo, 14 de dezembro de 2008

Despedida

O olhar distraído sai em busca de abrigo
para fugir da solidão
que neste instante pende sobre mim
com o semblante e o sorriso
que ficaram presos junto ao vento que se foi.
Agora, ao cair da tarde sobre o horizonte,
ouço apenas o silêncio
balbuciando tua ausência,
e, todavia, desejos adormecidos
despertando com o falfalhar dos encantos
e uma saudade
que se escancara pedindo
que permaneças em mim,
porque, talvez tu,
talvez eu,
já estejamos de partida.

Arquivo do blog