Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Palco das horas

Estava lá
No palco das horas
A menina a sorrir
Fita nos cabelos
Com seu sonho de orvalho

Desencantada tarde
No alvorecer dos minutos
A festa dos bem-te-vis
Como marco do que já passou

Estava lá
Procurando um abrigo
Desperdiçando instantes
E colhendo sorrisos

Esfacelada manhã
Como quem triste não chora
Já foi tanto do que espero
Que o que restou é poeira e verniz

Arquivo do blog