Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

sábado, 13 de dezembro de 2008

Canção da manhã

A manhã, vestida de orvalho,
Derramou sua alegria
Pelos caminhos rodeados de capinzais
Onde o vento varre os prados,
Onde os homens são duais.
A verdura do dia
Não lamenta o que passou
E somente faz crescer
O que, pequinino, germinou.
Com um pouco de malícia,
Viajem apressada dos homens,
Propicia verbos conjugados,
E ampara um pouco do que se perdeu,
A aurora feita de sonhos.

3 comentários:

Mai disse...

Ah! Márcio.

Esta é outra que foi feita prá mim.
Tão suave, clarinha, terna.

Estás lindo!

Carinho.

Dauri Batisti disse...

Então marcio,

nada melhor do que uma manhã. Este poema me fez lembrar quando com minha avô nos embrenhavamos pelo pomar. Das frutas apanhadas logo de manhã, orvalhadas, a que eu mais gostava era lima. Lima da Pérsia. Colher e chupar uma lima logo pela manhã é algo que nem sei descrever.

Um abraço.

Anônimo disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Arquivo do blog