Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

segunda-feira, 7 de abril de 2008

A noite de meu bem

A noite, em sussurro, chegou diante de mim,
Postou-se como pedra muda, fez-se de surda
E cobriu-me com seu véu de saudade.
Sinto-me pobre de amor, dono da dor que me preenche
Sinto-me perdido na vontade perene
Que me escraviza e suaviza meu medo.
A noite serena, melancólica e chorosa
Realiza meu desejo de sorte,
Preenche minha angústia com um toque de querer somente você,
De querer ser eternamente dono do amor
Que emana desse coração seu.

Arquivo do blog