Feed

Assine o Feed e receba os artigos por email

domingo, 6 de abril de 2008

O Anjo

O anjo branco, branco como
A fécula da raiz que comemos,
Está parado com suas asas de cisne
No coração dessa Cidade.
Quem foi que disse que anjos
Não existem?
Existem sim.
O anjo humano que faz os humanos
Pararem diante da sua representação.
Ficam com cara de bobo
Admirando as compridas asas
Abertas nas costas largas.
Uma música melosa toca e penetra
No coração da gente,
Deixando a alma comovida
Como criança dengosa;
Até os pombos arrulham
Um pouco de emoção.
Uma criança pergunta: - Mãe, aqui é o céu?
O silêncio responde pela mãe.
Mas a criança acha que é...
E o anjo também.

Márcio Ahimsa

Arquivo do blog